Ter um filho jogador de futebol, basquete, um verdadeiro atleta vai muito além do que colocar numa escolinha de futebol ou dele ter um dom natural. Pois bem, os escritores famosos pelo livro Super Freakonomics, Steve Levitt e Stephen Dubner, dão algumas dicas para você “fabricar” um atleta e viver sua aposentadoria a custas do sucesso do seu filho.

produzir-filho-atleta

Para que você tenha filhos promissores nos esportes, siga algumas dicas listadas por 2 “loucos” por economia e usando dados estatísticas:

  • Data de nascimento: se seu filho nascer no 1 semestre do ano, terá melhores chance. Porque? Imagine: se João nasceu em 1 de janeiro e Felipe nasceu em 31 de dezembro do mesmo ano, no critério de seleção os 2 estarão hábitos para participar de uma escolinha, porém fisicamente João terá uma estrutura de força maior, mais maturidade e mais inteligente. Ou seja, o treinador dará preferência por essas características do que por um magrelo, fraco e sem agilidade.
  • Habilidade dos pais: caso queira que seu filho tenha 800 vezes mais chances de ser jogador é definida se o pai é ou foi jogador profissional (isso usando como base estudos no MLB – Major Lague Baseball nos EUA). Estatística pura…

Enfim, talento não se discute, mas a pratica do esporte desde de pequeno, incentivos, feedback nos treinamentos, objetivos claros e definidos, e por fim concentração nas técnicas e resultados fará de seu filho ou até mesmo de você um vencedor em tudo que fizer.

O que acharam das dicas? Comente.